a dona desse blog
é de uma teimosia absurda. além de ser psicóloga, é leitora, aspirante à escritora, filha, irmã, tia e amiga, é indecisa por natureza, não sabe fazer planos e deixa sua vida ser dominada por uma ansiedade que ela sempre achou que disfarçava bem. acha que todo dia é ideal pra questionar se suas ações estão certas, se está sendo justa consigo, se faz o que gosta (e por enquanto faz). é uma dessas pessoas que gosta da solidão da própria companhia mas não dispensa uma cervejinha com aquelas pessoas que sabem conversar, de preferência em um boteco bem boteco, porque estes servem as mais geladas.

livejournal
orkut
lastfm
twitter
facebook

links
ficadica
lentes coloridas
música de elevador
felicidade plástica
te amo, porra
um solilóquio
assopra tu
fuxicando sobre artes
luckyscars
e a vida, etc.
tofu studio
pipoca com cerveja
don't hesitate to hate
casa da chris
fina flor
fingindo dores
das minhas cores
que besteira
clarissa lamega
circulando por curitiba
terra da garo(t)a
just roll the dice
tantos clichês
I misbehave
vai melhorar, eu juro
superoito
sem pickles
um conto para narciso


passado
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Novembro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Fevereiro 2011
Março 2011
Abril 2011
Maio 2011
Junho 2011
Julho 2011
Agosto 2011
Setembro 2011
Outubro 2011
Novembro 2011
Dezembro 2011
Janeiro 2012
Fevereiro 2012
Março 2012
Abril 2012
Maio 2012
Junho 2012
Julho 2012
Novembro 2012
Janeiro 2013
Fevereiro 2013
Março 2013
Abril 2013
Junho 2013
Agosto 2013
Setembro 2013
Outubro 2013
Novembro 2013
Dezembro 2013
Fevereiro 2014



  segunda-feira, 4 de junho de 2012
Sobre essa miscelânea

Quando decidiu-se que o destino para o almoço de sábado seria a Liberdade, uma das meninas disse que ia aproveitar para comprar um pincel. O estranho foi eu ter respondido que eu também queria um.

Vou escrever sobre pincéis num fim de semana de encontros e desencontros. Encontros com o que resta na lembrança de uma época em muitas coisas eram aceitáveis. Hoje não são mais. 

Por exemplo: foi embora, por exemplo, a noção de que maquiagem da Avon e da Natura eram aceitáveis. Já faz uns tempos que os blogs têm me ensinado a falha minha nessa loucura que é acompanhar a miscelânea de informação.

O que eu não sabia, era que eu ia me angustiar de tal modo em uma loja em que uma parede inteira forrada com pincéis representa para mim o desconhecido dos desconhecidos. Eu não sei para que eles servem, como lidar com eles e do que são feitos. Muito menos, sei porque eles custam tão caro. Mas eles custam. Tanto, que chegaram a me dizer que o pincel que eu encontrasse em uma loja na Liberdade não seria o ideal.

Mas aí eu me pergunto o seguinte. Que ideal é esse sobre pincéis? Por que já foi aceitável as pessoas se maquiarem usando esponjas? O que aconteceu no mundo nesse ínterim? Resumindo: o que precedeu o momento em que, quando uma amiga diz que quer comprar um pincel, eu respondo que também preciso de um?

Tudo isso é muito confuso para mim. Eu que escrevo sobre as minhas bobagens, angústias. Sobre minhas amigas, minha família, meu trabalho. De repente as minhas pessoas, essas com quem eu converso, cito e bebo cerveja, elas também precisam de pincéis. 

Tem muita coisa para acompanhar. Eu que gosto de blogs diários e de decoração, não consigo acompanhar blogs sobre moda, looks do dia, esmaltes e maquiagens. Estou é me sentindo impotente. 

Não dou conta dessa miscelânea e sei que não preciso. Ninguém é obrigado. Mas quando eu me angustio com uma parede cheia de pincéis, só posso pensar que existe uma boa razão para essa necessidade se apresentar. Minha angústia é a de ser incapaz de abraçar isso tudo. E de querer mesmo abraçar tudo. Isso, eu sei que é meu. O mundo oferece a miscelânea. A gente faz com ela o que pode.

[ 3 Comentários]
eXTReMe Tracker