a dona desse blog
é de uma teimosia absurda. além de ser psicóloga, é leitora, aspirante à escritora, filha, irmã, tia e amiga, é indecisa por natureza, não sabe fazer planos e deixa sua vida ser dominada por uma ansiedade que ela sempre achou que disfarçava bem. acha que todo dia é ideal pra questionar se suas ações estão certas, se está sendo justa consigo, se faz o que gosta (e por enquanto faz). é uma dessas pessoas que gosta da solidão da própria companhia mas não dispensa uma cervejinha com aquelas pessoas que sabem conversar, de preferência em um boteco bem boteco, porque estes servem as mais geladas.

livejournal
orkut
lastfm
twitter
facebook

links
ficadica
lentes coloridas
música de elevador
felicidade plástica
te amo, porra
um solilóquio
assopra tu
fuxicando sobre artes
luckyscars
e a vida, etc.
tofu studio
pipoca com cerveja
don't hesitate to hate
casa da chris
fina flor
fingindo dores
das minhas cores
que besteira
clarissa lamega
circulando por curitiba
terra da garo(t)a
just roll the dice
tantos clichês
I misbehave
vai melhorar, eu juro
superoito
sem pickles
um conto para narciso


passado
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Novembro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Fevereiro 2011
Março 2011
Abril 2011
Maio 2011
Junho 2011
Julho 2011
Agosto 2011
Setembro 2011
Outubro 2011
Novembro 2011
Dezembro 2011
Janeiro 2012
Fevereiro 2012
Março 2012
Abril 2012
Maio 2012
Junho 2012
Julho 2012
Novembro 2012
Janeiro 2013
Fevereiro 2013
Março 2013
Abril 2013
Junho 2013
Agosto 2013
Setembro 2013
Outubro 2013
Novembro 2013
Dezembro 2013
Fevereiro 2014



  quarta-feira, 30 de março de 2011
Sobre o começo do dia

Hoje acordei bem cedo. É que estou tentando educar meu ritmo de sono que sempre foi bem mal educado. Minha mãe nunca foi daquelas cheias de imposições como hora pra dormir, de tomar banho, de fazer tarefa, e a gente foi se criando. Com 11 anos eu já tinha descoberto a paz que é estudar durante a madrugada e o quanto a cafeína ajuda nisso.

Digressões à parte sobre a minha educação que, contraditoriamente, foi muito e pouco convencional ao mesmo tempo, desde que comecei a trabalhar, aprendi o que é dormir direito, ter sono às onze da noite, acordar cedinho, não poder dormir depois do almoço. E desde que comecei a receber bolsa do mestrado e parei de trabalhar, voltei ao ritmo de antigamente. O resultado é que tenho dormido muito mal e isso tem prejudicado a minha vontade de estudar, de escrever, enfim, de me dedicar ao mestrado, que é o objetivo da bolsa, afinal de contas.

Ontem eu senti sono às 22h. Tentei enrolar até 23h, mas não consegui. Eu fui dormir e me forcei a dormir a noite toda. É que pessoas que não tem ritmo educado de sono tem o hábito de se contentarem com sono em parcelas. Ou seja, durmo quatro horas aqui, duas horas ali. NOT GOOD. Durante a madrugada acordei umas duas vezes, meio sonolenta ainda, levantei rapidinho para ir ao banheiro fechei os olhos e recuperei o sonho (que já esqueci, lógico) e consegui dormir até às 7h15.

E como é gostoso o sono da manhã, né? Tanto, que fechei os olhos, depois de ter dormido por quase nove horas, e dormi até às 8h. Me forcei a tomar café-da-manhã, coisa que também não combina comigo. Mas tomei, tentando ter uma rotina mais saudável porque o ritmo tá puxado e se não faço assim vou sentindo o resultado na gastrite, na angústia, enfim.

Aí, depois de ouvir a Ana Maria Braga falar algumas coisas sobre a Maria ter sido campeã do BBB, abri a janela, vi que tava chovendinho e mais frio que ontem. Pensei que foi bom ter trazido de Guarapuava as minhas galochas, porque hoje o dia promete e eu ando a pé. Mas pensei também que em alguns desses dias, quando olho pra fora, sinto conforto. Dias cinzentos podem ser reconfortantes. Mas nem sempre. Ou quase nunca? Enfim, hoje a sensação foi de espelho. Olhei pra fora e me vi. O dia será longo.

[ 2 Comentários]
eXTReMe Tracker