a dona desse blog
é de uma teimosia absurda. além de ser psicóloga, é leitora, aspirante à escritora, filha, irmã, tia e amiga, é indecisa por natureza, não sabe fazer planos e deixa sua vida ser dominada por uma ansiedade que ela sempre achou que disfarçava bem. acha que todo dia é ideal pra questionar se suas ações estão certas, se está sendo justa consigo, se faz o que gosta (e por enquanto faz). é uma dessas pessoas que gosta da solidão da própria companhia mas não dispensa uma cervejinha com aquelas pessoas que sabem conversar, de preferência em um boteco bem boteco, porque estes servem as mais geladas.

livejournal
orkut
lastfm
twitter
facebook

links
ficadica
lentes coloridas
música de elevador
felicidade plástica
te amo, porra
um solilóquio
assopra tu
fuxicando sobre artes
luckyscars
e a vida, etc.
tofu studio
pipoca com cerveja
don't hesitate to hate
casa da chris
fina flor
fingindo dores
das minhas cores
que besteira
clarissa lamega
circulando por curitiba
terra da garo(t)a
just roll the dice
tantos clichês
I misbehave
vai melhorar, eu juro
superoito
sem pickles
um conto para narciso


passado
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Novembro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Fevereiro 2011
Março 2011
Abril 2011
Maio 2011
Junho 2011
Julho 2011
Agosto 2011
Setembro 2011
Outubro 2011
Novembro 2011
Dezembro 2011
Janeiro 2012
Fevereiro 2012
Março 2012
Abril 2012
Maio 2012
Junho 2012
Julho 2012
Novembro 2012
Janeiro 2013
Fevereiro 2013
Março 2013
Abril 2013
Junho 2013
Agosto 2013
Setembro 2013
Outubro 2013
Novembro 2013
Dezembro 2013
Fevereiro 2014



  domingo, 29 de março de 2009
Sobre "Ele não está tão a fim de você"


O livro no qual o filme foi inspirado é vendido no Brasil como "Ele simplesmente não está a fim de você", que tem um sentido bem diferente de "Ele não está tão a fim de você". Eu não li o livro, apesar de já ter visto nas livrarias e eventualmente ter feito a brincadeirinha "Era disso que eu precisava".

No filme a intenção é deixar clara que as mulheres se enganam, que elas buscam desculpas para os homens antes mesmo que eles pensem ou se importem a respeito, e que dessa forma nós não nos sentimos tão rejeitadas. É uma forma de encarar a vida. As negações estão aí para serem usadas, afinal de contas. Mas quando uma mulher percebe que a resposta é muito mais simples do as tantas desculpas que ela imaginou para o filhodaputa que deu um perdido nela, tudo fica tão mais fácil...

O problema é que o coração da menininha, bate ao lado esquerdo do peito. O coração do menininho ocupa quase que inteiramente outro órgão, este situado em uma região inferior, entre as coxas. Como duas pessoas cujos corações localizam-se em lugares tão distantes vão dialogar?

E aí, no filme, rolam várias histórias parelelas mas que têm alguma relação umas com as outras: o marido infeliz que trai a esposa, a vaca que mesmo sabendo que o cara é casado tá nem aí, a eterna romântica, cheia de esperanças, aquela que tem o cara que ama por perto, mas ainda assim, não está satisfeita e a esposa dominadora.

Gostei muito. Faz a gente rir de si mesmo.

Depois dos murros em ponta de facas dessa vida, sei que quando uma mulher é apaixonada por um cara, a melhor coisa que pode acontecer é ela ter amigas o suficiente para sequestrar o celular.

Divertido mesmo é quando você é capaz de manter a distância o bastante pra ele entender que é apaixonado por você, e que vai precisar fazer mais, muito mais, do que dar um telefonema. É nessa hora que a gente se sente realmente vitoriosa, e a Gigi demorou o filme todo para entender isso!

PS: Por que a Scarlett Johansson tem sempre que ser uma vaca, no sentido destruidor de lares da palavra? Fica a reflexão...

[ 0 Comentários]
eXTReMe Tracker