a dona desse blog
é de uma teimosia absurda. além de ser psicóloga, é leitora, aspirante à escritora, filha, irmã, tia e amiga, é indecisa por natureza, não sabe fazer planos e deixa sua vida ser dominada por uma ansiedade que ela sempre achou que disfarçava bem. acha que todo dia é ideal pra questionar se suas ações estão certas, se está sendo justa consigo, se faz o que gosta (e por enquanto faz). é uma dessas pessoas que gosta da solidão da própria companhia mas não dispensa uma cervejinha com aquelas pessoas que sabem conversar, de preferência em um boteco bem boteco, porque estes servem as mais geladas.

livejournal
orkut
lastfm
twitter
facebook

links
ficadica
lentes coloridas
música de elevador
felicidade plástica
te amo, porra
um solilóquio
assopra tu
fuxicando sobre artes
luckyscars
e a vida, etc.
tofu studio
pipoca com cerveja
don't hesitate to hate
casa da chris
fina flor
fingindo dores
das minhas cores
que besteira
clarissa lamega
circulando por curitiba
terra da garo(t)a
just roll the dice
tantos clichês
I misbehave
vai melhorar, eu juro
superoito
sem pickles
um conto para narciso


passado
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Novembro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Fevereiro 2011
Março 2011
Abril 2011
Maio 2011
Junho 2011
Julho 2011
Agosto 2011
Setembro 2011
Outubro 2011
Novembro 2011
Dezembro 2011
Janeiro 2012
Fevereiro 2012
Março 2012
Abril 2012
Maio 2012
Junho 2012
Julho 2012
Novembro 2012
Janeiro 2013
Fevereiro 2013
Março 2013
Abril 2013
Junho 2013
Agosto 2013
Setembro 2013
Outubro 2013
Novembro 2013
Dezembro 2013
Fevereiro 2014



  segunda-feira, 19 de janeiro de 2009
Sobre compras


Não me considero uma pessoa consumista. Gosto de comprar, mas não compro por impulso infundado ou por uma necessidade súbita de ter isso ou aquilo. A parte boa é que compro quando gosto, aliás, quando gosto não, quando me apaixono.

Também sou assim com as idéias. Por exemplo, eu não aceito a idéia de tirar o acento de idéia. Mas enfim, não se trata disso. O que acontece é que essa semana, enquanto eu discutia a crise mundial e os ataques à Gaza, a televisão ligou - sozinha - na hora do programa da Oprah e a Sarah Jessica Parker estava lá e eu tive que parar pra ver, porque eu adoro ela.

O assunto era a grife que ela acaba de lançar. Chama-se Bitten (http://www.bittensjp.com/). Algumas pessoas da platéia de várias idades e manequins desfilaram com roupas, realmente bonitas. Além de os tamanhos irem do 36 ao 52 (extremamente democrático), nenhuma peça custa mais que 19.98 dólares.

Eu fiquei encantada tanto pelo preço quanto pela variedade de tamanhos, além da qualidade e beleza das peças. Compro muito em lojas como Renner e C&A e acho um despropósito muito sério pagar mais do que 100 reais por uma calça jeans, e olha que hoje em dia, pagar isso numa calça nem é tão caro. Mas acho absurdo, eu não pago.

Isso não anula o fato de meus sonhos de consumo serem uma bolsa de matelassê da Chanel, um colar de pérolas da mesma marca e um sapato bicolor idem. Mas, essas são peças pra usar pelo resto da vida. Você nunca vai ser brega usando qualquer uma delas. Agora, experimenta ver suas fotos daqui a dez anos se você fez a opção de pagar caro e usar uma calça como a da foto (coleção de outono da Diesel de 2007) sem ter 1,80 m e nem pesar 45 Kg. Eu não sustento essa calça. E conheço pouca gente que sustenta.




[ 0 Comentários]
eXTReMe Tracker